Vogue Espanha: ‘Por que Lana Del Rey e The Weeknd são o crush desta primavera’

por / sexta-feira, 21 abril 2017 / Publicado emNotícias

Lana Del Rey the weeknd post

Hoje, a Vogue Espanha publicou uma matéria sobre Lana Del Rey e The Weeknd e suas colaborações, confira a tradução a seguir.


Por que Lana Del Rey e The Weeknd são o ‘crush’ desta primavera

A fada madrinha do glamour L.A. e o perpetuador ‘millenial’ do legado de Michael Jackson unem forças no single ‘Lust for Life’

Ela

Lana Del Rey é uma estrela genuína. Uma verdadeira diva do overground (esse lugar entre o consumo massivo e o underground místico). E como as verdadeiras estrelas de outrora, sua figura sempre desprende um halo de mistério. Lana poderia ter saído perfeitamente de um filme de David Lynch, cantando entre as colinas de Mulholland Drive. O enigma detrás da mulher. Tão feminina que não podia ser certo (no começo de sua carreira se chegou a teorizar sobre seu gênero sexual). Uma feminidade irreal e sublimada a prova de tendências e fotos roubadas por paparazzis. Enquanto Kim Kardashian e Nicki Minaj faziam agachamentos na academia para moldar seu traseiro como símbolo de empoderamento feminino, Lana optou pela sensualidade etérea, usando o truque da mórbida inocência simulada. Ver Lana Del Rey diretamente é como ver o concerto de uma Virgem da Semana Santa. Uma aparição divina.

Ele

The Weeknd, esse garoto que fazia canções sobre cama desfeita, entre o R&B e o som pós-Motown, que não é bonito mas que não o faz falta para levantar estádios. Enquanto outros belos jovens como Zayn ou Justin Bieber tratam de disputarem o posto de novos reis do pop, por trás e por surpresa cresceu a carreira de Abel Tesfaye, como se chama o compositor, cantor e produtor mais conhecido como The Weeknd. E o fez a base de um autêntico talento natural musical, cheio de vigor e cujas referências aos anos 80 eram claras. Uma capacidade clarividente hoje em dia tão somente comparável a de artistas como Kanye West ou Frank Ocean. Um desses fenômenos musicais fazem a diferença e ocorrem uma vez a cada década. Nos últimos Grammys, The Weeknd subiu ao palco para apresentar ao lado de Daft Punk, mas se Michael Jackson estivesse vivo, sem dúvidas o próprio rei do pop gostaria de ter feito um dueto com o único de todo o reino capaz de assumir esse posto. Como nos contos clássicos, quem consegue calçar o sapato é quem menos se espera.

Juntos e desordenados

Juntos, Lana Del Rey e The Weeknd colaboraram pela primeira vez na gravação da sugestiva “Prisioner”, canção incluída no terceiro disco do autor da música de 50 Tons de Cinza, tão imitada depois em anúncios variados de perfumes. No seguinte disco de The Weeknd ambos voltaram a repetir a colaboração com ‘Stargirls Interlude’, mas apenas se tratou de um pedaço curtinho que deixou os fãs de ambos ídolos musicais contemporâneos com vontade de mais. Pois aqui temos, finalmente, mais essa e, dessa vez, por fim, dentro do novo disco da musa de Sunset Boulevard.

Não sabemos se Selena Gomez (uma das nossas garotas da Disney favoritas, depois de sua colaboração com Harmony Korine em Spring Breakers e de seus últimos hits “Good For You”), a atual namorada de The Weeknd, teria ficado com ciúmes com a química artística entre ambos artistas. Esperamos que ela aceite isso melhor que o The Weeknd aceita que Selena tenha namorado com Justin Bieber antes dele, pois até o dedicou uns versos na canção “Some Way”: “Eu acho que sua garota se apaixonou por mim. Ela diz que minha foda e minha língua são um remédio”. Briga de galos.

‘Lust For Life’, segundo single do novo disco de Lana, que levará o mesmo título e cujo primeiro single foi a magnífica “Love”, é uma balada com toques dos anos 60, cantada em cima do H do letreiro de Hollywood, sobre mitos que decidem não morrer jovens, lendas vivas cujo motor é seu amor pela vida. Aquele que morre jovem e deixa um belo cadáver terminou. Viver é muito melhor. À espera do videoclipe, o bom é escutar a música através de seu áudio oficial no YouTube e Spotify. Que vontade temos de hype primaveral e o quão fácil Lana conseguiu deixar-nos assim, bem apoiada de The Weeknd, para que comecemos a suspeitar que ‘Lust For Life’ será o melhor disco da autora de ‘Video Games’ até a data. “…and a lust for life keep us alive”

 

Por Popy Blasco
Tradução por Isabela Guiaro

Redação LDRA
Down on the west coast. They got a saying...
TOPO