Lana Del Rey afirma que seu novo álbum será parecido com o Born To Die em entrevista à BBC Radio 1

por / segunda-feira, 20 fevereiro 2017 / Publicado emEntrevistas

BBC radio

Além de uma live no Instagram e do lançamento do primeiro clipe do seu novo álbum, Lana Del Rey foi entrevistada pela BBC Radio 1 e falou um pouco sobre o seu novo single, o vazamento que a obrigou a lançá-lo mais cedo, seus colaboradores e a vibe “Born To Die” do novo álbum. Confira a tradução a seguir e ouça a entrevista completa no twitter @Lanapedia.


Entrevistador: Oi Lana Del Rey, como você está?
Lana Del Rey: Eu estou bem e você?

Eu estou muito bem, obrigado. Muito obrigado pelo seu tempo, é ótimo falar com você.
Sim, é ótimo falar com você também! Sem problemas!

Então, nova música sua sempre parece que é um momento de destaque, mas esse é realmente um momento muito especial. Fale sobre “Love”.
Bem, obrigada. Eu estou muito feliz por esse ser o primeiro single, que nós mostramos, porque eu realmente amo a mensagem, e eu amo o som do álbum, como um mix de tudo que eu realmente amo. Quer dizer, saiu um pouco mais cedo do que eu esperava.

Alguma razão especial do porquê?
Começou a vazar outro dia, então eu tive que acelerar e liberar. Mas eu estou muito excitada sobre ele.

Isso é brilhante, sabe, eu acho que para os vários artistas, principalmente os artistas de sua dimensão, eles podem esconder a cabeça na areia e fingirem que não aconteceu, porém o fato de que você… Tipo… “Isso acontece”… Agora você pode ter um problema, isso é grande!
Obrigada. Eu também penso assim. Quer dizer, com a mídia social isso vai parar em todo lugar antes mesmo de você poder dizer “não aconteceu”.

Musicalmente, eu acho que isso parece com a clássica Lana Del Rey, mas você tem trabalhado com muitas pessoas interessantes, com essa música parece que você entrou na “espaço livre” da Lana.
Eu acho que isso é verdade (risos). Eu acho que com os últimos dois álbuns, o Ultraviolence era algo que eu gostaria de ouvir, tipo, é algo que eu ouviria em casa, as coisas que eu gravei eram tudo o que eu queria, mas aí, agora que estou alguns anos na linha do Ultraviolence, eu sinto que eu tenho mais a dizer, e eu queria passar isso de uma forma mais clara, então era hora de voltar ao grande e limpo som. Foi legal fazer esse álbum. Benny é ótimo. Emile, que fez toda a edição produtiva de Born To Die… Ele definitivamente ajudou a colocar esse som “maior” no single.

Sim, esse é o retorno da Lana Del Rey cinemática. Technicolor também? Isso foi tirado de algum álbum que está por vir? Tipo, é relacionado ao que está por vir?
Sim, há um álbum. Isso é uma boa representação da direção que o som vai ter.

Mal posso esperar para escutar mais. Muito obrigado […] e por deixar a música tocar na BBC Radio 1.
Muito obrigada, eu aproveitei bastante e estou feliz que você gostou.

Quando você estiver Reino Unido, definitivamente precisamos nos sentar em uma cadeira adequada e descobrir como você faz as coisas, desse jeito tão interessante.
Eu adoraria te dizer. Adoraria dizer tudo, então realmente vamos fazer isso.

Essa é Lana Del Rey. Muito obrigado.
Obrigada.

Tradução por Yeda Salomão

Redação LDRA
Down on the west coast. They got a saying...
TOPO