‘Eu acho que Lana Del Rey será uma lenda’, confira a entrevista concedida por Rick Nowels ao site Songwriter Universe

por / quinta-feira, 11 junho 2015 / Publicado emEntrevistas

Rick

Produtor e compositor renomado, Rick Nowels já trabalhou com grandes nomes como Madonna, Dido e Cee-Lo Green. Entrevistado pelo site Songwriter Universe, ele falou um pouco sobre seu trabalho com vários deste artistas e, claro, com Lana Del Rey. Confira a seguir o trecho em que Rick fala de suas composições com Lana:


Rick_nowelsCom uma carreira de três décadas , Rick Nowels tem sido um compositor, produtor e músico  altamente bem sucedido e respeitado, criador de hits  e produtor de vários álbuns com muitos artistas famosos.

Com residência em Los Angeles, Nowels é atualmente  conhecido por sua colaboração com Lana Del Rey nos álbuns “Born To Die” (2012 ) e “Ultraviolence” (2014 ). Co-escreveu também os hits  “Summertime Sadness”, “West Coast”, e “Young and Beautiful” (da trilha sonora de “Grande Gatsby”) . No entanto, Nowels também é conhecido pela sua longa carreira escrevendo para John Legend, Dido, Madonna, Santana e Michelle Branch, Colbie Caillat , Cee-Lo Green, Lykke Li, Stevie Nicks, Belinda Carlisle, Jewel, Anita Baker e New Radicals.

Em 2015, Nowels atingiu um novo nível de sucesso com suas recentes colaborações com sucesso aclamado de Lana Del Rey. Juntamente com Lana escreveu três canções para seu álbum Born To Die (“Summertime Sadness”, “Dark Paradise” e “Lucky Ones”) , mais três músicas (“Cola”, “Body Electric” e “American”) para Born To Die : The Paradise Edition, e cinco músicas para seu álbum Ultraviolence (“West Coast”, “Shades of Cool” , “Sad Girl”, “Black Beauty” e “Guns and Roses”).

Dale Kawashima: “É muito impressionante que você esteja tendo sucesso com uma das grandes estrelas de hoje, Lana Del Rey. Como você a conheceu, e o que faz as suas colaborações serem tão boas?”
Nowels: Eu já tinha visto vídeos de Lana quando eu vivia na Inglaterra em 2010. Eu sabia que ela era visionária. Quando  me mudei para Los Angeles, Anne Zogby, no escritório do meu gerente, me perguntou se eu queria conhecê-la. Eu disse “claro”. Quando nos conhecemos, ela estava vivendo com uma mala entre Londres, Nova York e Los Angeles, colaborando com pessoas diferentes.

Ela não tinha um contrato de gravação ainda, então ela tinha um monte de canções com diferentes escritores. Eu me senti completamente simpático à sua visão. Eu amei e compreendi os registros que a inspiraram. A primeira música que escrevemos foi chamada de “TV in black and white”. A segunda música que escrevemos foi “Summertime Sadness”. Eu senti que era uma canção que ela trabalharia. Eu percebi que ela era uma compositora incrível e letrista. Quando nós estávamos gravando a canção, nós escrevemos “Dark Paradise” entre os takes de “Summertime Sadness”… Literalmente gravando uma e escrevendo a outra. Foi um momento muito emocionante. Esse álbum se tornou o Born To Die, que se tornou um álbum icônico. Eu acho que já vendeu 8 milhões de cópias até o momento.

Nós continuamos a escrever juntos e compusemos “Cola”, “American” e “Body Electric” para  Born To Die: The Paradise Edition. Estou muito orgulhoso dessas canções. Eu amo quando  Lana cita Walt Whitman. Cinco de nossas canções foram gravadas para o álbum Ultraviolence. “West Coast” foi o primeiro single, e “Shades of Cool” foi o segundo single. Ela é uma excelente  artista e continua crescendo. Ela é uma escritora e cantora natural, e tem uma visão real de quem ela é e o que ela quer transmitir. Eu acho que ela será uma lenda.

Por Dale Kawashima
Tradução por João Rodrigues

Redação LDRA
Down on the west coast. They got a saying...
  • Rafa Capoci

    Acho que sou fã desse cara, porque as musicas que ele escreveu são justamente as que eu mais gosto de todos os álbuns!!! UHEUHEHE.

TOPO