“She wore blue velvet, bluer than velvet was the night; softer than satin was the light from the stars…” Ah, Blue Velvet, essa melodia suave, melancólica e sombria que foi um divisor de águas entre o que achavam de Lana Del Rey e o que ela realmente se tornou: um ícone digno de cultura e

TOPO