Born to Die

Born to Die

 

Why?

Who me?

Why?

 

Feet don’t fail me now

Take me to the finish line

Oh my heart, it breaks every step that I take

But I’m hoping at the gates

They’ll tell me that you’re mine

Walking through the city streets

Is it by mistake or design?

I feel so alone on a Friday night

Can you make it feel like home, if I tell you you’re mine

It’s like I told you, honey

 

Don’t make me sad, don’t make me cry

Sometimes love is not enough and the road gets tough

I don’t know why

Keep making me laugh

Let’s go get high

The road is long, we carry on

Try to have fun in the meantime

 

Come and take a walk on the wild side

Let me kiss you hard in the pouring rain

You like your girls insane

Choose your last words, this is the last time

Cause you and I, we were born to die

 

Lost but now I am found

I can see but once I was blind

I was so confused as a little child

Tried to take what I could get

Scared that I couldn’t find

All the answers, honey

 

Don’t make me sad, don’t make me cry

Sometimes love is not enough and the road gets tough

I don’t know why

Keep making me laugh

Let’s go get high

The road is long, we carry on

Try to have fun in the meantime

 

We were born to die

We were born to die

Come and take a walk on the wild side

Let me kiss you hard in the pouring rain

You like your girls insane

 

Don’t make me sad, don’t make me cry

Sometimes love is not enough and the road gets tough

I don’t know why

Keep making me laugh

Let’s go get high

The road is long, we carry on

Try to have fun in the meantime

Nascemos Para Morrer

 

Por quê?

Eu quem?

Por quê?

 

Pés, não falhem agora

Leve-me até a linha de chegada

Oh, meu coração, ele se parte a cada passo que dou

Mas estou esperando nos portões

Eles me dirão que você é meu

 

Andando pelas ruas da cidade

É por engano ou predestinado?

Eu me sinto tão só numa Sexta à noite

Você pode me faz sentir em casa

Se eu disser que você é meu?

É como eu lhe disse, querido

 

Não me deixe triste, não me faça chorar

Às vezes o amor não é o bastante

E a estrada fica difícil, não sei por quê

Continue me fazendo rir

Vamos ficar altos

A estrada é longa, nós seguimos adiante

Tentando nos divertir no meio tempo

 

Venha e caminhe pelo lado selvagem

Deixe-me beijá-lo intensamente na chuva

Você gosta de suas garotas insanas

Escolha suas últimas palavras

Essa é a última vez

Porque você e eu

Nós nascemos para morrer

 

Perdida, mas agora eu me encontrei

Eu posso ver, mas já fui cega

Eu estava tão confusa como uma pequena criança

Tentei pegar tudo o que conseguia

Com medo de não conseguir encontrar

Todas as respostas, querido

 

Não me deixe triste, não me faça chorar

Às vezes o amor não é o bastante

E a estrada fica difícil, não sei por quê

Continue me fazendo rir

Vamos ficar altos

A estrada é longa, nós seguimos adiante

Tentando nos divertir no meio tempo

 

Venha e caminhe pelo lado selvagem

Deixe-me beijá-lo intensamente na chuva

Você gosta de suas garotas insanas

Escolha suas últimas palavras

Essa é a última vez

Porque você e eu

Nós nascemos para morrer

 

Venha e caminhe pelo lado selvagem

Deixe-me beijá-lo intensamente na chuva

Você gosta de suas garotas insanas

 

Não me deixe triste, não me faça chorar

Às vezes o amor não é o bastante

E a estrada fica difícil, não sei por quê

Continue me fazendo rir

Vamos ficar altos

A estrada é longa, nós seguimos adiante

Tentando nos divertir no meio tempo

 

Venha e caminhe pelo lado selvagem

Deixe-me beijá-lo intensamente na chuva

Você gosta de suas garotas insanas

Escolha suas últimas palavras

Essa é a última vez

Porque você e eu

Nós nascemos para morrer

Está no álbum: Born To Die

Lançada como single no dia: 30 de dezembro de 2011

Videoclipe oficial lançado no dia: 14 de dezembro de 2011

Há 2 versões demo e o instrumental oficial

Composição por: Lana Del Rey e Justin Parker

Produção por: Emile Haynie

Efeitos sonoros adicionais por: Ken Lewis

Textos e análises feitas pela nossa equipe por: Bruna Barcelos

Lana fala sobre a música nas entrevistas para a The New York Times, L’Officiel, Die Zeit, Just Jared, Spin or Bin e Les Inrockuptibles

 

TOPO