NME: Entrevista com Lana Del Rey. Leia sua primeira entrevista na NME, do dia em que Blue Jeans agitou a internet

por / quarta-feira, 20 maio 2015 / Publicado emEntrevistas

Lana nmeeee

Entrevista com Lana Del Rey. Leia sua primeira entrevista na NME, do dia em que Blue Jeans agitou a internet

Você mal pode esperar pelo novo álbum de Lana? Somos dois. Parece que não está tão longe assim: segundo reportagens recentes, a estrela de “Video Games” já filmou um vídeo para uma música de ‘Honeymoon’, a qual ela descreve como “muito diferente” de seus álbuns anteriores. Para ajudar a aliviar a espera, aqui vai uma pequena recordação: a primeira entrevista de Del Rey na capa da revista NME em Janeiro de 2012. A editora Laura Snapes, da NME, encontrou Lana por algumas horas após o vídeo “Blue Jeans” explodir na internet, confirmando que a cantora é super talentosa.

Os algoritmos de popularidade online e comentários podem dizer por si mesmos: se o peso de ferro da expectativa carrega algum significado, então, nesse momento, Lana Del Rey é a nova maior artista do planeta. Uma semana antes dela lançar o seu primeiro álbum oficial, ‘Born To Die’, foi o recorde de maior número de vendas na pré-venda de 2012 na Amazon UK- vendendo duas vezes o número de cópias que ‘Old Ideas’ de Leonard Cohen (lançado em 30 de Janeiro) em segundo lugar – e o número um da semana no domingo.

A casa de apostas William Hill atribuiu ½ possibilidade de Lana alcançar o primeiro lugar, e 6/4 de falhar. “Video Games” está no Top 40 por 14 semanas.

Kanye, David Cameron, Odd Future e o seu pai, todos a amam, um grupo heterogêneo – é ainda mais impressionante, considerando que cinco meses atrás, poucas pessoas ouviram falar de Lana. E ainda existem muitas pessoas se esforçando para declarar sobre o quanto a odeiam. Porque a ascensão de Lana como uma super estrela vem sendo tão rápida (apesar de ter tentado por quase sete anos, LDR constitui apenas dois deles), as críticas e controvérsias surgem tão grandes como o sucesso. E Deus sabe que houve muita controvérsia, o fato de ela ter feito cirurgia ou não, questões levantadas sobre sua autenticidade, e repetidas apresentações ao vivo mal executadas.

Recentemente, a apresentação de Lana no tv show “Saturday Night Live” foi mal recebida. Enquanto o foco na comédia é responsável por construir carreiras (Mike Myers, Dan Aykroyd, Tina Fey, Bill Murray, Chris Rock, Sarah Silverman etc ), o palco de SNL é dedicado a artistas estabelecidos (também conhecido pela péssima qualidade de som). Lana foi a primeira artista a tocar no tv show antes de lançar um álbum, desde Natalie Imbruglia em 1998. Em uma entrevista realizada dois dias antes, ela brincou sobre se matar caso não se apresentasse bem.

Mas dizer que se apresentou mal é minimizar – vestida como uma mistura de castiçal com uma sereia e se movendo tão fluidamente quanto isso sugere, Lana acelerou durante “Video Games” e alcançou notas guturais em “Blue Jeans”. Segurando a si mesma enquanto cantava, ela estava visivelmente nervosa.

LanaDelReyGetty133080046_161111

Sem surpresas, os comentários no Twitter foram imparciais. Juliette Lewis escreveu, “Nossa, assistir a essa ‘cantora’ no SNL é como assistir a uma criança de 12 anos no seu quarto quando está brincando de cantar e se apresentar #sinaldonossotempo”. Brian Williams, âncora do jornal da rede NBC – rede que exibe o SNL – mandou mensagem para o informal website Gawker para que chamasse Del Rey de “convidada menos experiente na história do show”. Daniel Radcliffe , que apresentou o episódio em que ela fez sua performance, defendeu-a, “É uma pena que as pessoas a julguem tão rapidamente, eu também acho que as pessoas estão falando sobre outras coisas que não a performance”.

Fora a exposição, você deve pensar no porquê de Lana e seu grupo continuarem a cantar e se apresentar na TV se ela claramente não está preparada. Ela também se apresenta no prestigioso Late Show With Letterman em Fevereiro, e Ellen DeGeneres está ainda negociando. Em turnê entre Novembro e Dezembro de 2011, Lana repetidamente falou ao público que as músicas iriam soar melhor no álbum. Na revista francesa Les Inrockuptibles, foi perguntado se apresentações era uma experiência prazerosa à ela. “Eu estou me concentrando bastante para me deixar à vontade”, ela falou. “Eu tenho medo de cometer algum erro, então eu tento e controlo tudo… Não posso escapar de mim mesma”.

Ela também comentou recentemente, sobre cogitar abandonar a turnê para ficar em Nova York. “Meu grande plano é residir novamente em West Village. Eu vou fazer minhas apresentações ao vivo na televisão, mas o que eu quero fazer é ficar fixa lá, e trabalhar em outro projeto paralelo que é importante. E essa seria uma vida melhor, porque basicamente estaria fazendo o que eu quero”.

Em turnê ou não, essa não é a questão. Não importa o quão extraordinária seja a canção que ela venha a escrever no futuro, ela sempre será a garota que faz biquinho em “Video Games” – uma canção fenomenal ainda totalmente possuída de poder para fazer sucesso – congelada no tempo no ponto em que ela se tornou famosa. Ela e sua gravadora estão, evidentemente, cientes disso pelo modo como estão lançando álbuns hoje em dia como sacos de areis, desesperados por um que faça pender a balança entre ser um cantor de apenas um hit e uma carreira com alguma longevidade.

LanaDelReyGetty138559298_080212

Lana Del Rey alcançou tal nível de excelência que seria impossível “Born To Die” não alcançar o número um na semana que vem. Sua fama ascendente vem se tornando implacável e tão grande, que é impossível prever a próxima parada. Certamente, ela nunca vai silenciar seus críticos. Em termos práticos, ela poderia se tornar um caro fenômeno  de um só hit. Se o seu álbum e sua futura carreira fizerem sucesso, ou o poder do marketing abalaria a fé do público, ou, seria pelo potencial de seu enorme talento – ótimo pensar assim.

Seria legal pensar que 9 de Setembro de 2011 foi uma época mais ingênua para Lana Del Rey. “Video Games” gradualmente se infiltrou na consciência nos meses precedentes, construindo pelo YouTube o que seria a estreia de “Blue Jeans”, naquela manhã.

Nesse dia eu conheci Lana na sua cidade pequena, no oeste de Londres em um quarto de hotel. Foram alguns dias antes do blog crítico Hipster Runoff publicar uma ‘exposé’ sobre seu passado como Lizzy Grant, filha de uma família com dinheiro e com um álbum suspenso com o mesmo nome (nada que ela tenha negado), alguns dias antes dela tocar em um show privado no Brooklyn Glassland, e depois de postergar as datas da turnê de outubro – cujos ingressos esgotaram em um piscar de olhos – até novembro.

Mas, mesmo na direção de se tornar um fenômeno que é agora, com seu álbum aparecendo em número um, existia algo sobre Lana Del Rey que sugeria que ela não é tão ingênua. É o fato de ela evitar contato visual, parada olhando para seus pés enquanto faz nós em sua roupa, desajeitadamente tentando passar suas unhas retangulares, azul-bebê e rosa por seus cachos castanhos.

2014LanaDelRey_Getty186606064110314

Nós sentamos ao redor de uma mesa, localizada no final da cama em seu quarto, enquanto a TV na parede, exibe no mudo, um canal de compras com princesas da Disney em cerâmica. Ela fala como uma delas – toda calma “Meu Deus!”, cuidadosa e com um charme de uma bela rainha. Ela pergunta se eu me incomodo se ela fumar um cigarro Pall Mall, dizendo que seu agente falou para ela que as pessoas vão escrever sobre tudo o que ela faz.

Ela está sucumbindo em seus nervos, muitas vezes soando como se estivesse prestes a explodir em lágrimas, mas igualmente há a suspeita generalizada de que isto poderia ser uma atuação. Por todas as acusações que serão levantadas contra elas ao longo dos próximos meses, Lana Del Rey certamente não é boba. Se você perguntar a ela uma pergunta delicada, ela vai responder através de um olhar profundo com cílios apontados para cima, e forçando você a confirmar o que ela falou. Ela docemente pergunta, “Você não acha que eu pareço a mesma ?”, depois que eu perguntei se ela tinha feito cirurgia plástica.

De todas as bandas que recentemente anseiam pela popularidade, nenhuma fez tão bem quanto Lana Del Rey – mesmo que ela não tenha atingido isso intencionalmente. Indiscutivelmente, ela preferia remover todas as dúvidas e especulações sobre o seu passado, a fim de continuar com o trabalho que está desenvolvendo agora, mas tem uma coisa que fez dela uma encantadora pop star desde a primeira vez que nós colocamos os olhos nela…

Isso pode parecer muito estranho.

Estranheza é a palavra certa. Quando as coisas vão absolutamente para lugar nenhum por tanto tempo, você pode dizer quando a energia está radiando por um projeto, e nos últimos meses, eu tenho pensado… Isso é real?

‘Blue Jeans’ saiu online nessa manhã. Você tem acompanhado as reações?

Sim, me incomoda. A internet é um bom lugar, mas definitivamente um lugar assustador também, pra alguém que já passou pela situação que nem tudo o que fez foi bom.

Eu achei alguns MySpaces dos seus antigos projetos sob os nomes de Sparkle Rope Jump Queen e Lizzy Grant & The Phenomena. Quando eles foram formados?

Wowww! Bem. Eu diria que Sparkle Rope Jump Queen foi por volta de 2008, 2009. Eu estava tocando violão. Na verdade, eu vi isso há três semas quando apareceu no Google. Eu pensei, ha, sua garota fofa, olha para o que você conseguiu. Eles são bem sombrios. Eu estava apenas mexendo no Garage Band.

2012LanaDelReyPR030612

Existem várias histórias interessantes sobre você no MySpace de Lizzy Grant & The Phenomena – que você foi uma artista de trapézio no Alabama, por exemplo.

Haha! Isso não é verdade. Isso é engraçado. Eu sou psycho. Eu nasci no dia do rompimento do mundo, segundo o mais famoso aniversário bíblico, 21 de Junho, Gêmeos. O que mais eu coloquei ali… Eu acho que foi Alabama, eu visitei, mas eu não sou uma artista de trapézio.

Com Lana Del Rey, o quão importante é falar a verdade para as pessoas?

Muito importante. Porque eu não gosto de ser ‘pega’. Eu tinha provavelmente 20 anos quando eu coloquei (Phenomena no MySpace), ninguém estava prestando atenção em mim, então eu estava escrevendo o que eu queria. Mesmo que o projeto tivesse meio que uma pegada exótica, que era o que eu queria, o que eu digo é normalmente bem honesto.

Existe uma diferença definida de imagem entre os seus projetos existentes e os de agora. Todos eles vieram de você? E também… foi além de apenas estética visual?

Não existem muitas gravações de quando eu cantava antes. Existem pinturas de fotografias que minha irmã fez. Meu rosto, na verdade, parece exatamente o mesmo de quando eu era pequena. Eu sei que todos falam sobre meus lábios, mas meus lábios são meus lábios, e eu nunca fiz nada. Além disso, aquelas pinturas de fotografias, foram feitas quando eu tinha 17, 18 anos, e a única diferença foi que eu tinha cabelo curto. Mas eu não acho que pareço tão diferente.

Incomoda você quando as pessoas ficam perguntando quando você fez cirurgia?

Bem… sim. Eu penso como uma garota, quando você trabalha por muito tempo e não chega a lugar nenhum, você trabalha tentando manter a integridade na sua música mas o que fazem é falar sobre seu rosto – não é algo que você planeja. Eu não tenho um rosto novo, eu sou a mesma.

Que tipo de pop star você deseja ser? “Video Games” surgiu do Youtube, mas você vem trabalhando com pessoas importantes.

Em termos de ser uma pop star, não é um assunto em que eu venho pensando por algum tempo, porque faz muito tempo que eu comecei. Mesmo que eu esteja escrevendo e cantando novamente por dois anos, eu não estou no palco por cerca de 16 meses. Eu comecei a ter uma vida normal, então eu não tenho certeza. Eu não preciso ser uma cantora, de forma alguma, não é o fim de tudo.

2014LanaDelRey_Getty456023689110314

A ideia de ser uma pop star te conduziu?

Eu quis fazer parte da classe alta do cenário musical. Foi metade da inspiração porque eu não tinha muitos amigos, eu tinha esperança em conhecer pessoas e me apaixonar por elas, e começar uma comunidade ao meu redor, o que eles costumavam fazer na década de 60. Eu gostaria de ser reconhecida como uma boa cantora, e não muito além disso.”

Você não tinha muitos amigos na escola, ou na sua cidade natal?

Eu achei difícil fazer amigos, não era por causa das pessoas, mas porque eu era uma pessoa meio racional, que pensa demais. Eu estava tentando achar um uma visão para o meu futuro que me faria feliz quando eu não estava feliz fazendo muitas coisas.

Algo específico?

Eu não sei… Pareceu uma luta pela sobrevivência por tanto tempo. Sem dinheiro, ou algum lugar para morar, vivendo um dia de cada vez tentando descobrir como fazer música e permanecer viva. Às vezes, você se encontra em situações que você não sabe exatamente… uhh, que não são confortáveis, mas, hum…. apenas descobrindo como colocar um ponto final .

Que tipo de trabalhos você fez?

Basicamente, eu fiz tudo que estava na Craiglist*. $100 por trabalho: eu ajudava as pessoas em mudanças, pintava casas, vesti jaquetas esportivas de bike para uma revista de carro, ou recebi $100 dos estudantes de NYU por fazer um filme.
*rede de comunidades online centralizadas que disponibiliza anúncios gratuitos aos usuários.

Incrível – você tem algum filme pretensioso sobre você feito por estudantes?

Bem, eles não eram pretensiosos, mas eu sou terrível! As crianças que me pediram para fazer isso provavelmente acharam que eu tinha o visual certo, mas quando chegássemos no local, eles iriam se arrepender de ter me chamado porque eu sou muito tímida na frente da câmera.

LanaDelReyGetty485933281_200414

Você não ficou tentada a ter um trabalho regular?

Eu, definitivamente pensava, ‘Se vai ser tão difícil assim, eu não serei cantora e não vou ter nada’. Teria sido okay, mas foi só nos últimos dois anos que eu comecei a ficar cansada.

Você chegou perto de desistir de cantar?

Na minha mente, eu estava sempre pensando nisso. Eu parei de tocar em shows. Depois de um tempo, eu definitivamente não gostaria de ser uma cantora.

 

Por Laura Snapes
Tradução por Kauanna Hino
Revisão por Mateus Santana e Thiago Carvalho

Redação LDRA
Down on the west coast. They got a saying...
Tagged under: , , , ,
TOPO