HIGHLIGHT ADDICTION: Entrevista exclusiva com Alice Brightsky, autora da canção ‘Lover’s Fate’ com a participação de Lana

por / sábado, 24 janeiro 2015 / Publicado emEntrevistas, Highlight Addiction

Alice 1

No dia 30 de abril de 2013 era lançado o álbum “Box of Me”, um autêntico trabalho da talentosa cantora e compositora Alice Brightsky, e nesse álbum há uma faixa intitulada “Lover’s Fate”, onde Lana fez uma colaboração nos vocais de apoio. Mas quem é Alice, essa cantora inspirada pelo Folk e pelo Indie que cantou ao lado de Lana, ainda conhecida como Lizzy, em shows e competições no Brooklyn? Conheça um pouco da sua história, seu trabalho, sua relação com Lana e suas inspirações nessa entrevista exclusiva cedida ao Lana Del Rey Addiction. Confira a tradução:

 

Olá Alice, sou Alexandre e faço parte da equipe do Lana Del Rey Addiction, uma grande fanbase brasileira dedicada a adorar e divulgar o maravilhoso trabalho de Del Rey. Você nos daria o prazer de nos conceder uma entrevista, para fazermos perguntas em relação a sua vida, seu trabalho e sua participação com Del Rey em uma de suas canções?
Claro! Faça suas perguntas.

Washington Square Park 3

Alice para o fotógrafo Patrick Stevens Smith

Bem, vamos começar falando um pouco sobre você. Quem é Alice Brightsky?
Alice Brightsky sou eu, não é um apelido, mas sim meu nome mesmo. Eu sou uma cantora-compositora e eu estive escrevendo e me apresentando de vez em quando por 20 anos.

A partir de quando a música se tornou um interesse para você? Ela sempre esteve presente em sua vida?
Pelo que eu me lembro, eu fui atraída pela música. Minha mãe foi amiga de vários musicistas de jazz, o que me fez ficar exposta a isso desde muito cedo, e eu cresci cantando canções de folk e rock no carro nas longas viagens com minha família. Depois que ganhei um violão quando tinha 12 anos, comecei a brincar com os acordes e compor músicas.

Seu último álbum, intitulado “Box of Me”, encantou apreciadores de folk e indie (inclusive eu). Como foi a produção desse disco?
Obrigada pelas generosas palavras sobre o álbum. Eu estou feliz por ter gostado. A produção foi feita em um estúdio num pequeno porão no Brooklyn, NY, e meu produtor e eu fizemos experimentos com sons diferentes e ideias que surgiram em cada canção. O resultado é o álbum como você ouve agora.

Que tipo de influências você teve na composição desse disco?
Minhas influências abrangem uma gama, mas esse álbum foi provavelmente um mix dos heróis do folk dos anos 60 e 70 como Joan Baez, Nick Drake e Joni Mitchell com algumas vocalistas de indie-rock como Liz Phair, Cat Power e Kristin Hersh, que também influenciaram muito em meu aprendizado com o violão… E eu também sou uma grande fã de Björk e da produção dos discos dela, então isso tudo fez o álbum acontecer.

Bem, como você sabe, o Lana Del Rey Addiction é uma fanbase brasileira. Você já esteve no Brasil? Gostaria de visitá-lo?
Eu nunca estive no Brasil, mas definitivamente é um lugar que eu adoraria visitar. Eu amo a língua portuguesa e particularmente a marca brasileira sobre o português, que é tão hipnotizante. E eu também amo bossa nova, claro.

a3511393085_10

Capa do álbum “Box of Me”. Clique na imagem para reproduzir ou comprar o álbum no Bandcamp.

Agora vamos falar sobre sua colaboração com Del Rey. Quando você conheceu Lana? Como foi? Há um motivo especial para essa colaboração dela em sua canção “Lover’s Fate”?
Não quero desapontá-lo, mas minha história com Lana é bem simples e curta, sem um drama ou intriga ou momentos memoráveis, de fato. Mas eu fico feliz em contá-la. Eu conheci Lana como Lizzy Grant em 2006 no “Williamsburg Live Songwriting Contest” (Concurso de Compositores Ao Vivo de Williamsburg). Nós nos tornamos amigas à medida que a competição progredia e alguns meses mais tarde, quando eu estava me esforçando para achar o som ideal no vocal de apoio de “Lover’s Fate”, eu percebi que a voz etérea dela realmente se encaixava. Então eu lhe pedi para fazer parte e ela ficou feliz. Foi basicamente isso.

Como foi a relação no estúdio?
Foi uma rápida sessão no estúdio do meu produtor. Ela acertou em cheio e então foi embora para se encontrar com seu advogado ou agente, e eu fiquei para trabalhar em outras partes.

Você se lembra de algo engraçado que tenha acontecido nesse dia? Lana possui algum hábito para ser lembrado?
Nada particularmente engraçado aconteceu. Eu não tenho nenhuma memória especial além de que foi muito legal da parte dela e que ela se fixou na faixa rapidamente e com facilidade.

Você escuta a música dela? Você já escutou seu último trabalho, “Ultraviolence”? O que achou desse álbum?
Eu não tenho a intenção de ouvir álbuns porque eu gosto muito de pular entre artistas e canções aleatoriamente. Eu sou uma ouvinte do Pandora (eu sei que muitos preferem o Spotify mas eu ainda estou no Pandora). Eu tenho uma estação em que toca muito as músicas dela, então eu a escuto quando ela aparece. Eu gosto muito da música dela, mas eu só ouvi algumas faixas do novo álbum. O que eu ouvi até agora é muito bom, eu gosto.

4kS0N

Alice se apresentando com Lizzy no ‘Williamsburg Live Songwriting Contest’, no Brooklyn, NY.

Você teve algum contato recente com ela?
Não recentemente. Nós perdemos contato por volta de 2009. Eu me mudei de cidade, conheci meu marido e eu estava me afastando do cenário musical de NY. Alguns anos depois eu recebi um telefonema de um amigo meu e ele me contou que ela havia se apresentado no Saturday Night Live, então eu fiz uma pesquisa rápida no Google e, provavelmente como todo mundo que a conheceu antes fez, sorri com um pouco de orgulho porque alguém do nosso pequeno concurso de compositores saiu da escuridão e estava se tornando um megassucesso irado.

Você trabalharia com ela novamente?
Futuras colaborações… Ela apenas apareceu para ajudar uma amiga em um vocal de apoio. Mesmo que ela não fosse famosa dessa maneira estratosférica , eu não acho que nós necessariamente teríamos feito algo juntas. E agora que ela está nesse caminho estratosférico, é muito menos provável, então não… Não prenda sua respiração em busca disso.


Bem, então por fim, você poderia nos enviar uma foto sua? E se você tem alguma foto com Del Rey, poderia nos enviar também? Nós queremos mostrar aos nossos leitores quem é Alice e a beleza de seu trabalho!

Obrigada por se interessar pela minha música. Eu espero ter respondido suas questões e ter dado a vocês um pouco da visão da minha experiência com a artista anteriormente conhecida como Lizzy Grant. Minhas lembranças com ela são simplesmente doces, uma pessoa muito querida que tinha muito talento e beleza, e que emprestou um pouco disso para uma faixa no meu álbum da qual eu sou eu muito grata. Eu anexei uma foto recente minha tirada pelo talentoso fotógrafo Patrick Stevens Smith (por favor, credite-o), e uma foto da Lizzy cantando comigo em um show no Williamsburg, Brooklyn, em 2006. Tudo de melhor, Alice.

A entrevista original (em inglês) está disponível nesse link para quem quiser conferir.

Produção e Tradução por Alexandre Krause
Revisão por Raphaella Paiva

Redação LDRA
Down on the west coast. They got a saying...
  • RaphaellaPaiva

    Alice é uma fofa <33

  • Isabela Guiaro

    To apaixonada por essa mulher <3

TOPO