Os melhores de 2014 – parte 2: confira nossos rankings com tudo o que aconteceu de bom (e de ruim) este ano

por / segunda-feira, 29 dezembro 2014 / Publicado emNotícias

Melhores do ano capa final 2

Continuando a nossa saga, hoje vamos relembrar as aventuras de Lana Del Rey em revistas! Ensaios fotográficos, capas, entrevistas… Prontos? Vamos lá!

 

As 5 melhores capas de revista

Tem gente que parece ter nascido para estar em destaque nas revistas… E Lana é uma destas pessoas. Depois de um ano cheio de capas e mais capas estampadas por ela, escolher apenas 5 foi uma tarefa difícil. Mesmo assim, encaramos o desafio e fizemos o nosso ranking. Confira:

 

-J5g6Fq1xj0 (1)1ª – Rolling Stone
Fotógrafo: Theo Wenner
Julho de 2014
Estados Unidos
Confira em nossa galeria scans e fotos do ensaio

Uma foto magnética. Sério, só com muito esforço a gente consegue desviar a atenção dessa capa. O gatinho deu um charme todo especial e Lana está poderosíssima com unhas azuis e um olhar fatal. Merecidamente é a melhor capa do ano!

 

 

l-CyVvdXwZY2ª – Madame Figaro
Fotógrafo: James White
Julho de 2014
França
Confira em nossa galeria scans e fotos do ensaio

Julho foi um ótimo mês para os fãs! Além dessa capa fantástica, a revista também contou com um ensaio maravilhoso, em que Lana aparece em delicadas e marcantes fotos em meio à natureza, com coroas de folhas e flores ou com looks bem simples, como a da capa.

 

 

2UlCXErqfn4

3ª – Fashion
Fotógrafo: Chris Nichols
Setembro de 2014
Canadá
Confira em nossa galeria scans e fotos do ensaio

Tão sentindo uma coisa estranha? É o PODER emanando desta capa hahahaha Sofisticadíssima, Lana posou para as lentes de Chris Nichols em frente ao castelo canadense Casa Loma, o que só contribuiu para o glamour das fotos deste shoot.

 

 

VHPvcgfKrXI4ª – Liberátion Next
Fotógrafo: Mathieu Cesar
Junho de 2014
França
Confira em nossa galeria scans e fotos do ensaio 
Quando uma pessoa não precisa de mais que uma foto em preto e branco e um olhar melancólico marcante para ficar linda, você sabe que ela é bem e ela merece é bonita de verdade.

 

 

 

zWU5yaZ9uTM (1)5ª – Complex
Fotógrafo: Neil Krug
Agosto/Setembro de 2014
Estados Unidos
Confira em nossa galeria scans e fotos do ensaio

Não poderia faltar no nosso ranking um ensaio com o genial Neil Krug. Fotógrafo que também é responsável pela capa do Ultraviolence, ele usou seus filtros e estilo característico para fazer um ensaio lindo, que une simplicidade a sofisticação.

 

 

Curtiu nossas escolhas? Ou aquela capa maravilhosa que você ama ficou de fora? Brigue conosco nos comentários do post (ou nos elogie! A gente adora)

Os 5 melhores ensaio fotográficos

Bem, agora levando em conta todas as fotos dos ensaios (foram 20 photoshoots só este ano, tá bom?), selecionamos os 5 melhores pra vocês! Acompanhem:

1º – Complex
Fotógrafo: Neil Krug
Agosto/Setembro de 2014
Estados Unidos
Confira em nossa galeria scans e fotos do ensaio

Neil111

Lana incorporou uma elfa chique, se jogou na floresta e o resultado não poderia ser nada menos que incrível! Unindo a melancolia típica da cantora com o estilo único de Neil Krug, o ensaio rendeu ótimas fotos, que por consequência, renderam o primeiro lugar aqui no nosso ranking.

 

2º – Maxim
Fotógrafo: Neil Krug
Dezembro de 2014
Estados Unidos
Confira em nossa galeria as fotos do ensaio

maxim

O ensaio mais sexy do ano, sem dúvidas! Lana não precisou de mais que um lençol, uma camisola e uma sensualidade ingênua para nos enfeitiçar. Vamos torcer pra que ela e Neil Krug façam muitos outros ensaios juntos, porque olha…

 

3º – Fader
Fotógrafo: Gerodie Wood
Agosto de 2014
Estados Unidos
Confira em nossa galeria as fotos do ensaio

faderrr

Lana sendo Lana… E não poderia ter ficado mais linda! Este ensaio me lembra bastante o Ultraviolence pela vibe mais natural, menos produzida, simples e linda. (E ela usou suas próprias roupas!)

 

4º – Grazia
Fotógrafo: Thomas Nutzl
Dezembro de 2014
França
Confira em nossa galeria as fotos do ensaio

aueheauhaeuh

“Lana Del Rey está cada vez mais rica, ela é poderosíssima”, já viram este meme ao longo do ano, não é? E este é o ensaio que melhor o representa. Uma Femme Fatale que vai pegar tudo o que você tem… Se eu fosse você, teria cuidado.

 

5º – Galore
Fotógrafo: Francesco Carrozzini
Dezembro de 2014
Estados Unidos
Confira em nossa galeria scans e fotos do ensaio

galore

Provando que são uma ótima parceria também quando o assunto é ensaio fotográfico, Lana e Francesco arrasaram neste shoot. Lana está radiante em algumas fotos, melancolicamente poderosa em outras… É incrível como ela nos transmite tanta coisa através de olhares e expressões. Ok, nossas expectativas não eram baixas, pois o cara é filha da editora-chefe da Vogue italiana (mas elas foram supridas com sucesso!)

Concordam com nosso ranking? Ou tá faltando algum? #JusticeForAqueleEnsaioQueVocêAma

 

As 10 melhores entrevistas

 The Guardian e Veja à parte, Lana deu excelentes entrevistas este ano. Particularmente, gosto muito de ouvir o que ela tem a dizer e de conhecer um pouquinho que seja de sua personalidade; e as entrevistas são a melhor maneira disso (perdendo, talvez, apenas para suas músicas). Revelações sobre seu passado, projetos para o futuro, crises e dificuldades do presente, posicionamentos sobre vários assuntos e muito mais podem ser conferidos nas entrevistas a seguir! Relembre o que de mais importante foi dito dentre as 42 entrevistas concedidas por nossa musa ao longo do ano e se prepare pra sentir de novo as mais diversas emoções que ela nos proporcionou com suas declarações. Vamos lá?

 

1ª – The New York Times

A entrevista trata de assuntos místicos, como a visita de Lana a uma vidente e o culto do qual ela fez parte em sua adolescência, e conta com esclarecimentos (ela falou sobre o feminismo após a declaração à Fader, em que ela diz não achar o feminismo um conceito interessante). Lana revelou mais tarde em entrevista à Galore que esta foi uma de suas entrevistas preferidas: “Por um lado, ele tinha boas maneiras. Ele era articulado e perspicaz e ciente de que eu não tinha feito entrevistas por um ano. Ele fez o que muita gente não pode fazer, que é aferir o que uma pessoa é através da intuição e sentimento. Também conhecido como ler nas entrelinhas. Ele tem sua própria bússola moral interna e não tinha nada a ganhar dizendo mentiras”. Se ela curtiu, quem somos nós para discordar, não é?

the new york times

“A energia é maior na plateia do que no palco” ela observou. Ela desceu duas vezes até o local onde ela se encontra com a plateia para tirar fotos, seguida por uma câmera, enquanto os fãs iam até ela com presentes e abraços; um abraço ardoroso parecia que ia sufocá-la. “Eu perdi muito cabelo nessa turnê”, ela disse mais tarde nos bastidores. “O público tem sido uma inesperada fonte de conforto que eu tenho me apoiado. Isso nunca foi algo com que eu pensei que contaria para ter força ou afirmação”.

Confira a entrevista na íntegra clicando aqui.

 

2ª – The Rolling Stone (junho)

Numa entrevista fascinante, Sebastian Zabel destaca os grandes feitos de Lana (os milhões de views no Youtube, shows lotados, sucesso comercial) e acaba por nos revelar a doçura, empatia e simplicidade dela por meio de um imprevisto: a quebra do gravador que estava registrando a conversa. Desconstruindo os rumores de que Lana seja uma artista montada, Zabel mostra a personalidade complexa e profunda da cantora por meio de uma matéria muito bem escrita.

Rolling stone

Depois de trabalhar na Paradise Edition eu só queria respirar um pouco. Todo mundo estava me perguntando como o novo álbum seria. E eu não fazia ideia. Nem ao menos fazia ideia se deveria continuar cantando. Porque se você se leva a sério como um compositor, só quer lançar algo se tiver algo a dizer. Então levou um tempo. Eu também não tinha nenhuma proposta ou um tema principal, mas talvez tivesse uma direção estética na minha cabeça. Gosto de começar com uma palavra. Neste caso, era ‘fogo’.” 

Confira a entrevista na íntegra clicando aqui.

 

3ª – Madame Figaro

Embora caia em vários lugares-comuns, a entrevista é bem interessante e reveladora. Por meio dela, soubemos que Lana atuou em alguns filmes independentes que, segundo ela, infelizmente nunca serão lançados, mas mostram que a relação que ela tem com o cinema é mais intensa do que pensávamos. O caráter imagético de sua obra fica bem evidenciado.

madame figaro

“Eu vejo imagens quando escrevo. Visões do futuro, cores. E eu espero ter muitas facetas. Há sempre uma dicotomia em mim. Quanto ao cinema, já me ofereceram papéis em alguns filmes independentes sobre os anos 60 e 70 exibidos em Laurel Canyon, mas eles jamais serão lançados. Dito isso, atuar é uma extensão natural do meu trabalho. Eu adoraria atuar para Darren Aronofsky. Ou Hitchcock se ele estivesse vivo.”

Confira a entrevista na íntegra clicando aqui.

 

4ª – Rolling Stone (julho)

Após uma entrevista em Junho, Lana agora volta a falar para a Rolling Stone (desta vez é a matéria de capa!). Finalmente tivemos a confirmação da sua idade real (ela nunca havia falado sobre a controvérsia que causou ao afirmar idades diferentes em outras entrevistas, e bem, ela não soube explicar o motivo disso ao repórter). Ela ainda falou sobre seu “amigo” Francesco Carrozzini (a entrevista aconteceu na “casinha” dele, tá?). Alguns problemas nos bastidores da produção com as gravadoras de Lana também são expostos aqui (o álbum quase não foi lançado!). Os motivos pelos quais ela parou de beber, seu passado como garçonete (profissão que ela exercia terrivelmente, segundo sua mãe) e uma possível Cherry Galore ao invés de Lana Del Rey rendem uma entrevista super legal em que até as partes não-publicadas são ótimas!! Mesmo que as coisas não tenham acabado muito bem…

rolling stone 2

Ela não está preocupada sobre qualquer mensagem que os versos podem passar. “Não é para ser popular”, ela diz, […] “Não é música pop. A única coisa que eu faço é o que eu quero fazer. Apenas espero que as pessoas não fiquem me perguntando a respeito. Então eu não sinto responsabilidade nenhuma, quero dizer, eu só não sinto. E me sinto responsável de outras formas, na comunidade – como ser uma boa cidadã, seguindo a lei.”

Confira a entrevista na íntegra clicando aqui.

 

5ª – Galore Magazine

Tem perguntas que só quem nos conhece bem pode nos fazer (e nos sentimos à vontade para responder). A pedido da Galore, Chuck Grant, irmã de Lana, entrevistou a cantora e isso rendeu ótimas perguntas e curiosidades sobre Del Rey. Azealia Banks, Lil Kim, espiritualidade, aspectos do passado de Lana… E até a gravação de um novo álbum!  Mas não esperaríamos menos após uma ótima entrevista feita por Lana à sua irmã para a Nylon!

Galore site

“Eu acho que eu diria que a coisa bonita sobre o sentimento ligado a algo maior é que mesmo no meu ponto mais baixo eu sempre tenho a sensação de que estou sendo cuidada.”

Confira a entrevista na íntegra clicando aqui.

 

6ª – Grazia francesa

Após a euforia causada pela entrevista à Galore (em que ela revela estar trabalhando num novo álbum), Lana revelou uma possível data de lançamento para sua nova produção e algumas inspirações… Esperem um álbum mais surreal e colorido, pois ela buscou novas inspirações em artistas como Picasso e Fellini, deixando um pouco de lado as influências do Ultraviolence, provenientes de escritores e da Geração Beat. E o jazz dos anos 50 terá um forte peso também. Alguém aqui já está surtando ou sou só eu?

Grazia

“É estranho dizer, mas é meu cotidiano: eles me fotografam mesmo quando estou comprando uma aspirina. Eu deveria saber que isso ocorreria, evidentemente. Mas é verdade que quando eu comecei nisso aos 20 anos, o mundo era diferente. É difícil ficar tranquilo hoje em dia. Eu não sofro com isso, mas eu devo ser prudente. Há muitas pessoas estranhas lá fora (ela ri de novo). Eu sou prudente. Eu nado com cautela em águas novas.”

Confira a entrevista na íntegra clicando aqui.

 

7ª – The Fader

Quem não se emociona com a apresentação de Lana em Dublin? Após longos momentos de aplausos e gritos, Lana se desmancha em lágrimas antes de cantar Video Games. E é exatamente assim que a matéria de Duncan Cooper começa. Após enxugar nossas lágrimas, podemos acompanhar o restante da entrevista, que tratou de uma misteriosa doença que a tem afligido há dois anos, sua equipe, seu sucesso repentino e todos os problemas com críticos e bloggers decorrentes dele… E termina de uma forma bem melancólica, mas ainda assim, linda.

“É muito difícil cantar para pessoas que realmente se importam com você enquanto você não se importa consigo mesmo às vezes. Eu achei triste. Achei que minha atitude era triste. Eu achei que era triste estar na Irlanda cantando para pessoas que realmente se importam enquanto eu não tinha certeza se eu mesma me importava”

Confira a entrevista na íntegra clicando aqui.

 

8ª – Kronen Zeitung

Todos sabemos que críticas afetam qualquer um, mas nunca soubemos como Lana lidava com elas exatamente… Até esta entrevista. Em meio a assuntos psicodélicos, como sonhos e fuga da realidade, e assuntos que já foram bem explorados, como a relação com a fama, Lana revelou que se sente muito ofendida quando criticam suas músicas, pois é como se estivessem criticando ela própria… Mas que mesmo assim, ela se sente feliz, pois qualquer trabalho só vale a pena se no fim do dia você sentir que se divertiu fazendo-o. Algumas curiosidades interessantes também foram reveladas: a origem de “Pretty When You Cry”, a música mais antiga o álbum e ela falou sobre o casamento de Kanye West e Kim Kardashian (olha que lindas ela e as irmãs Kardashian na foto abaixo <3 ).

20 minuten

“Eu realmente me importo muito com as minhas canções, bem como a herança e a história de toda a minha música. Eu estou sempre tentando proteger minhas músicas novas e antigas da melhor forma que eu posso. É por isso que eu levo pra um lado tão pessoal.”

Confira a entrevista na íntegra clicando aqui.

 

9ª – The Clash

Lana falou sobre o processo de gravação do Ultraviolence, sua decepção com os críticos após o lançamento do Born To Die, seu encontro com Dan Auerbach em um clube de strip, sobre várias das músicas do álbum e sobre como Neil Krug e sua obra tiveram um enorme impacto em sua vida, fazendo com que a tracklist do Ultraviolence sofresse alterações após ele tirar a foto que serviu de capa para o disco. A entrevista conta até com uma pequena participação do pai da cantora, Rob Grant. Mas apesar de tudo isso, o que me levou a colocar essa entrevista neste ranking foi a metáfora de Joe Zadeh, autor da matéria, que envolve a cerveja Anchor, típica da Califórnia, e o drink Bellini… A forma com que ele relacionou as bebidas com nossos desejos e a realidade foi genial!

Clash

“Eu sabia, então, de verdade, que meus amigos mais próximos seriam pessoas que eu nunca conheci antes. Eu era tão diferente, e eu não conhecia muitas pessoas que tinham o mesmo sentimento sobre a mortalidade como eu. Como resultado, eu realmente sinto uma conexão pessoal com esses ícones: John Wayne, Elvis. Eu amo a forma como Marilyn era, eu me associo a ela, de certa forma. Encontrar garotas que eram tão amáveis e carinhosas como ela é muito difícil.”

Confira a entrevista completa clicando aqui.

 

10ª – XL Semanal

Feita pouco antes do lançamento do Ultraviolence e das polêmicas que algumas entrevistas (como a concedida ao The Guardian) provocaram, a entrevista ao XL Semanal explorou alguns temas que seriam amplamente discutidos em entrevistas posteriores, como a suposta falta de autenticidade com que a mídia a acusou no início de sua carreira, antifeminismo, relação com a fama e “Lana vs. Lizzy”, ou seja, muitas das respostas que Lana deu em outras entrevistas estão aqui.

XL

“Faz tempo que não estou tranquila. Minha vida pessoal é uma loucura e a profissional está cheia de altos e baixos. Mas não pode ser pior do que era [risos]. Só pode melhorar.”

Confira a entrevista completa clicando aqui.

 

Curtiu todas as entrevistas do ranking? Já tinha lido todas? Acha que tá faltando uma que é mais relevante? Comenta aí!

Parte 1Parte 3 | Parte 4

Redação LDRA
Down on the west coast. They got a saying...
TOPO