Confira o que a crítica disse sobre os shows no Hollywood Forever Cemetery

por / sexta-feira, 24 outubro 2014 / Publicado emApresentações, Críticas, Notícias

Reviews

Muito foi dito sobre os shows que Lana realizou no Hollywood Forever Cemetery nos dias 17 e 18 deste mês. Aqui no Brasil, principalmente, foram bastante sensacionalistas (não se sabe se por ignorar o fato de que comumente são feitos shows neste cemitério em específico ou pelo simples fato de querer “vender” uma notícia). Mas a crítica internacional teceu elogios à cantora e você pode conferir abaixo algumas críticas e reviews publicadas em grandes sites de entretenimento e de cultura pop dos Estados Unidos.
 

Hollywood Reporter

 

Lana Del Rey, em casa ao redor das antigas estrelas do cinema mudo, no Hollywood Forever Cemitery: Crítica do Concerto

Por Emily Zemler
Tradução por Raphaella Paiva

Lana Del Rey, nascida Elizabeth Grant, tem construído cuidadosamente uma vintage persona do mundo do entretenimento — a qual romantiza a morte, combina amor com perigo e parece continuamente em dor pela fama e grandeza. A construção foi inconsistente quando ela surgiu, dolorosamente, no palco do Saturday Night Live em 2012, antes de se sentir confortável com a máscara. Os críticos enxergaram o que havia por trás da fantasia e duvidaram que pudesse haver algo verdadeiramente genuíno sobre a cantora anteriormente conhecida como Lizzy Grant.

 

idolator

Lana Del Rey Encanta no Hollywood Forever Cemetery Em Los Angeles

Por Mike Wass
Tradução por Bruno Rebelo

Lana Del Rey lançou um feitiço lírico sobre o Hollywood Forever Cetemery em Los Angels ontem (17 de Outubro) com os primeiros dois espetáculos surpresas num lugar fora do normal. Desde o momento em que eu atravessei os portões de ferro e lentamente caminhei por entre as lápides até o palco improvisado, eu sabia que a música depressiva indie-pop da diva tinha encontrada o local ideal.

 

radio

Live: Lana Del Rey Arrasa no Hollywood Forever Cemetery

Por Scott T. Sterling
Tradução por Kassia Lasarino

Talvez você tenha ouvido sobre Lana Del Rey e morte.
Nem mesmo a citação infame da cantora “eu queria estar morta” para o The Guardian mais cedo esse ano e a subsequente precipitação (incluindo um diálogo público com Francis Bean Cobain) pode descarrilar a trajetória estratosférica de Del Rey durante o ano de 2014. Ela viu seu álbum mais recente, Ultraviolence, disparar para o Nº 1 da Billboard 200, após o lançamento em Junho, lançando o Top 20 hit, West Coast.

 

Yahoo

 

Paraíso Sombrio: Lana Del Rey Canta no Hollywood Forever Cemetery

Por Linsey Parker
Tradução por Raphaella Paiva

A maior parte da imprensa escrita e dos blogs tem dedicado artigos em polarizar a cuidadosamente trabalhada imagem e feminilidade mística da cantora Lana Del Rey, ao invés de discutir sua música de fato. O último escândalo de Lana ocorreu em junho passado, quando ela falou ao The Guardian sobre sua obsessão com ícones do showbiz que morreram cedo, como Kurt Cobain, chocando a todos com a frase “Eu já queria estar morta”.

Redação LDRA
Down on the west coast. They got a saying...
TOPO