Lana Del Rey é o rosto da campanha de outono-inverno de 2012 da H&M

por / terça-feira, 04 setembro 2012 / Publicado emEntrevistas

H&M

 

Estrela da nova campanha da H&M, Lana Del Rey concedeu uma entrevista à marca no dia em que realizou a sessão de fotos da coleção de outono-inverno de 2012. Ela falou sobre seu álbum e seu estilo, além de destacarem suas conquistas na música e na moda. Confira a tradução a seguir:

 

H&M ENTREVISTA LANA DEL REY

Ela foi capa da Vogue, inspirou uma bolsa que fez um imenso sucesso e foi imortalizada por grandes nomes da fotografia. Por combinar música e estilo, Lana Del Rey está incontestavelmente no topo. Há apenas dois anos, ninguém conhecia essa compositora e cantora americana. Hoje em dia, ela é a estrela da última campanha da H&M.

Não se engane, é isso mesmo! Lana Del Rey acaba de entrar no hall do esplêndido Wythe Hotel do Brooklyn e ela está magnífica. Ela não é alta, sua estatura é um pouco frágil, mas seu carisma – às vezes inocente e sedutor – é fascinante. A jovem de 26 anos veste uma impecável camisa masculina branca, uma jaqueta campus, calça jeans azul e um par de Converses, azuis também. Comparado aos looks glamourosos e sexy que ela nos habituou (“Ghetto Monégasque”, “Gangster Nancy Sinatra” ou “Lolita Lost in the Hood”, segundo ela mesma) – ela parece mais relaxada, mas igualmente deslumbrante.

14~5

Lana Del Rey para a H&M

Eu nunca tive um estilo bem definido“, ela nos explica com uma voz calma, quase pensativa. “Eu uso um monte de jeans, camisas oxford, vestidos e tênis brancos… Mas eu também gosto de diamantes bonitos e longas unhas acrílicas.

E isso é, talvez, a chave para o sucesso de Lana, tanto como artista quanto como trendsetter. Ao concentrar-se nos ícones clássicos da cultura e estilo norte-americanos, ela captura o melhor de cada década. Suas canções são inspiradas pelo jazz, folk e pop, e seus figurinos evocam, em versão masculina ou feminina, os anos 20, 50 ou 60.

Difícil imaginar hoje, mas há apenas alguns anos Lana era uma desconhecida que se apresentava sob o seu verdadeiro nome, Elizabeth Woolridge Grant, e tentou ser conhecida em Nova York, mesmo sem ter um endereço real. Na época, ela estava cantando pop e folk jazz durante as noites de microfone aberto nos bairros de Williamsburg e Lower East Side.

Em 1 de Julho de 2011, um clipe feito em casa doce e melancólico, com uma canção de amor triste – Video Games – acabou no YouTube e rapidamente a carreira de Lana decolou. Video Games sintetizou o mundo criativo de Lana; nós a vimos cantando e sua música foi ilustrada com imagens da velha Hollywood. Cinco meses depois, o clipe tocou um público de 20 milhões de fãs.

O sucesso imediato de Lana Del Rey é devido em grande parte ao som único, às vezes fresco e nostálgico, que ela conseguiu criar. “Eu adoro falar sobre o que existiu no passado e expressar minhas memórias com belas letras e melodias“, disse ela hoje sobre seu álbum Born to Die, que subiu para o topo das paradas do iTunes em 19 países. “Eu queria que este álbum fosse glamouroso e um pouco escuro… e que ele me lembrasse daqueles verões quentes. [Meus produtores] adicionaram ricos arranjos de cordas e efeitos sonoros de cigarras ou de riso feminino “.

A música em si e as imagens caseiras lançaram a sua carreira, mas em breve, o visual da cantora se tornou tão famoso quanto suas canções. As roupas variam de um dia para o outro, mas corte folgado, lábios carnudos, unhas acrílicas longas (vermelho-sangue no dia da entrevista), cílios postiços e uso excessivo de jóias são constantes em seu look. “Eu entendo mais de jóias do que de moda“, Lana nos diz, “e eu amo esmeraldas e diamantes.

Quando perguntamos quais são seus ícones de estilo, ela cita Lauren Bacall como uma de suas maiores influências. “Eu a adoro, porque é uma mulher forte e que mostra isso em seu estilo. E eu admiro aquela silhueta poderosa, elegante e glamourosa.

The Metropolitan Museum of Art's Costume Institute Benefit celebrating SCHIAPARELLI and PRADA : Impossible Conversations - Arrivals

Lana Del Rey com modelo de Joseph Altuzarra na festa do Art’s Costume Institute

O estilista londrino Christopher Kane, que, como a cantora, gosta de combinar a nostalgia da infância inocente e o sentimento urbano um pouco bruto, foi o primeiro a se interessar por sua música como profissional de moda escolhendo Video Games como trilha sonora de seu desfile de primavera-verão 2012. Pouco depois, outra canção de Lana acompanhou a campanha promocional de Gossip Girl e ela cantou em uma festa organizada pela Dior. No início deste ano, ela participou da festa de gala do Art’s Costume Institute do Metropolitan Museum, em Nova York com o estilista nova-iorquino Joseph Altuzarra, que criou para ela um traje completo. “Joseph queria que eu usasse um vestido meio escuro e glamouroso, como a minha música“, diz ela citando a criação inspirada numa uma cota de malha. “Ele sabia que eu amava revelar o meu lado sombrio, então acrescentou uma capa preta muito fina, muito feminina, no estilo dos anos 40“.

E na primavera passada, Lana foi premiada com a melhor recompensa que está na moda: a marca icônica inglesa Mulberry lançou a Del Rey – uma bolsa inspirada no universo da cantora, um verdadeiro tributo ao estilo que tem capturado a imaginação de fãs no mundo inteiro.

Nesta temporada, a afinidade de Lana com o mundo da moda se materializa com a campanha de outono-inverno da H&M, em que ela é a estrela. Para a entrevista e a sessão de fotos realizadas em Nova York pelos fotógrafos Inez van Lamsveerde e Vinoodh Matadin , Lana adotou os tons pastéis da temporada, e ela usa a macia malha angorá, brincos grandes e estampa floral. Inútil é dizer que ela está deslumbrante!

del rey bolsa

Lana Del Rey com sua “Del Rey”, bolsa da Mulberry inspirada nela

A inspiração dos anos 50 é evidente, pois é uma década que Lana ama particularmente: “Eu amo os materiais ricos e robustos dos anos 50 com que faziam as roupas, às vezes luxuosos e projetados para durar. As roupas emblemáticas de uma época em que tudo parecia novo e bonito.”

Hoje em dia, seja na primeira fila de um desfile de moda, seja nos programas mais populares da televisão americana ou nas páginas das revistas de moda, ela sempre parece tomada por uma aura melancólica. Como se os amores perdidos de sua juventude continuassem a assombrá-la, assombrando o que ela faz, onde ela vai. É a mesma nostalgia romântica que encontramos no iluminado vibrato de sua voz e nas palavras líricas evocativas de um amor tão ardente que ameaça queimá-la.

E talvez seja essa nostalgia que nos faz amar tanto Lana Del Rey. Seja qual for o contexto ou o look, nós a reconhecemos instantaneamente por essa viva emoção que surge a partir dela – e pela intimidade que ela é capaz de criar em nós ao usar essa emoção que guarda por debaixo das mangas. Em um mundo com excesso de informação, Lana se impõe a todo esse “barulho” e nos toca por sua honestidade. É a estrela pop perfeita – e o ícone de estilo – do nosso tempo.

 

Por H&M
Tradução por Mateus Santana

 

Confira o ensaio completo em duas partes na nossa galeria clicando aqui e aqui.

Redação LDRA
Down on the west coast. They got a saying...
Tagged under: , ,
TOPO